Internet das Coisas: aplicações e mitos - Ten Sistemas e Redes

Internet das Coisas: aplicações e mitos

COMPARTILHE

Cada vez mais a Internet das Coisas (IoT – da sigla em inglês) agrega valor e uma gama de possibilidades aos negócios digitais. Essa revolução silenciosa que a IoT tem proporcionado está modificando completamente o rumo do mercado global e suas tendências. De acordo com uma pesquisa recente da Unidade de Inteligência Economista (EIU – The Economist Intelligence unit), 96% dos líderes de negócios esperam incorporar a Internet das Coisas em suas organizações, de forma direta ou indireta nos próximos anos.

Esse crescimento na adoção e investimento em tecnologias com grande potencial disruptivo e o alto grau de volatilidade no meio corporativo deve-se ao amadurecimento da visão da TI definida por negócios, ou seja, estamos tomando um caminho sem volta. Não é mais possível visualizar o setor de TI da sua organização apenas como um recurso à parte do seu modelo de negócios. É importante saber que tais iniciativas não são apenas para grandes corporações. A Internet das Coisas também oferece muitas oportunidades para as pequenas e médias empresas ou até mesmo startups, apresentando-se como diferencial para o sucesso e a competitividade neste mercado dinâmico.

Aplicações possíveis da IoT para PMEs e Startups

Selecionamos algumas aplicações da Internet das Coisas para pequenas empresas destinadas à criação de novas soluções que integrem dados, modernizem estruturas  e automatizem processos.

  • Design e Marketing de Produto

Através dos programas de análise de produto é possível coletar informações sobre o mesmo, sua aceitação no mercado e usabilidade, trazendo dados essenciais, em tempo real, que viabilizam a criação de estratégias eficazes para sua inserção bem sucedida no mercado.

  • Manutenção do Produto e Processos de Fabricação

Processos importantes no desenvolvimento de um produto, trazendo melhorias na produção e a manutenção de seus produtos de forma a reduzir tempo e custos. Com o desenvolvimento da tecnologia Digital Twin (que pode ser traduzida como Gêmeo Digital), por exemplo, todo este conceito está sendo colocado em prática. A tecnologia consiste na combinação de dados e inteligência que representam a estrutura, o contexto e o comportamento de um sistema físico de qualquer tipo, oferecendo uma interface que permite compreender a operação passada e presente, para assim, fazer projeções. Basicamente a tecnologia transforma produtos ou serviços físicos em ambientes virtuais que respondem a sensores. Ela possibilita estudar novas formas de negócio a fim de melhorar a produtividade, adquirindo novos conhecimentos, desenvolvendo novas abordagens na criação e manutenção de produtos e serviços de forma inteligente.

  • Agricultura

A cada dia vemos novas soluções tecnológicas para automatizar o setor agrícola, principalmente soluções de IoT, aquecendo o mercado com novas oportunidades de negócio. Podemos contextualizar a aplicação de IoT neste setor através de sensores, responsáveis por monitorar a temperatura do ar, do solo, velocidade do vento, umidade, radiação solar, probabilidade de chuva, umidade das folhas e coloração das frutas, gerando dados analíticos de grande valor para o setor.

  • Saúde

A medicina está cada vez mais aderente às soluções que automatizam suas rotinas e auxiliam na análise de diversos dados clínicos. Os profissionais de saúde têm fácil acesso a dados mais completos de seus pacientes, melhorando o atendimento através de diagnósticos e tratamentos mais eficazes, já as instituições têm maior controle e gerenciamento de seus estoques, insumos, processos e funcionários.

Desmistificando os projetos IoT

Ficar atento aos mitos comuns sobre a Internet das Coisas é passo importante na hora de desenvolver projetos IoT, evitando impactos no custo e prazo de sua implantação. Veja abaixo alguns mitos e como não se deixar levar por eles:

1. Focar no ROI

Nos estágios iniciais, é difícil saber o impacto que o IoT terá em seu negócio utilizando apenas o ROI como parâmetro. A melhor solução é realizar uma prototipagem rápida. Isto ajudará na definição de outras métricas essenciais para o seu negócio, servindo como um guia para o andamento de seu projeto. É importante, nas fases experimentais, fazer projetos-piloto rapidamente, experimentar coisas novas e aprender com falhas, permitindo maior amadurecimento da solução.

2. Analisar os requisitos de rede nas etapas finais

A IoT demanda muito da infraestrutura para garantir sua integração e conectividade com os diversos dispositivos e sistemas. Por isso, é fundamental que, desde a etapa do esboço do projeto, todos os requisitos sejam analisados detalhadamente, considerando os aspectos levantados como características essenciais para a modelagem do projeto.

3. Trazer fornecedores após a definição do projeto

Os fornecedores são a base para iniciar qualquer projeto IoT. Eles assumem um papel fundamental servindo como facilitadores para o andamento do projeto. Estabelecer o relacionamento da sua equipe com seus fornecedores é a chave para determinar os rumos da solução desenvolvida. Uma vez que muitos aspectos do IoT não podem ser testados ou comprovados em laboratórios, mas apenas com usuários reais e clientes externos, trazer fornecedores desde o início do projeto é a melhor forma de aumentar as chances de sucesso nas suas estratégias.

4. Considerar o risco de segurança após a conclusão do projeto

Internet das Coisas implica em ter mais dados disponíveis e trafegando em uma malha digital, conectando diversos dispositivos e sistemas. Isso faz com que o maior desafio para a área de segurança e seus profissionais seja o de assegurar a confidencialidade dos dados neste ambiente complexo,  minimizando suas vulnerabilidades. Portanto, é uma falha irreparável considerar qualquer risco após a conclusão do projeto. A prática de segurança deve estar alinhada com o projeto desde o início, pois, da mesma forma que o projeto evolui suas características ao longo do tempo, a segurança passará por esse mesmo processo.

Neste cenário, é essencial que as organizações adotem novas abordagens para modernizar sua estrutura, utilizando plataformas inteligentes que potencializem a integração dos dados e seu gerenciamento, acompanhando as tendências. Essa é a garantia de competitividade e sucesso nos negócios. Com toda essa diversidade de ferramentas e soluções, não há momento melhor para se começar do que agora.

Quer mais dicas de como implementar soluções tecnológicas de forma segura e eficiente? Baixe o nosso infográfico AQUI.

COMPARTILHE

Destaques

Vulnerabilidade do Smart Install

6 de abril de 2018

Invasores estão explorando um problema de “uso indevido de protocolo” no Smart Install Client da Cisco para invadir a infraestrutura de ambientes críticos, de acordo com pesquisadores do grupo Talos Intelligence da Cisco. Os pesquisadores dizem que os atacantes estão ligados a hackers e apontam para o alerta recente do US CERT, detalhando suspeitas de […]

Paradigmas dos novos ambientes virtualizados

8 de março de 2018

A introdução da virtualização em ambientes computacionais distribuídos e heterogêneos  permitiu abstrair sobre onde uma aplicação está rodando. A ideia era estabelecer os recursos de CPU, memória, discos e rede necessários para o perfeito funcionamento da aplicação e garantir que o sistema de virtualização alocasse os recursos necessários para cada uma delas. A promessa era […]

Bug na VPN de Firewalls da Cisco

31 de janeiro de 2018

Um pesquisador anunciou ter descoberto um bug na implementação de VPN em certos produtos da Cisco capaz de comprometer a segurança de todo o sistema. A Cisco Systems alertou seus clientes do software Adaptive Security Appliance (ASA) sobre um bug na VPN de firewalls, enquanto o pesquisador responsável pela descoberta divulgou que revelará como explorar […]

Mais Lidos

Refrigeração de CPD para Pequenas e Médias Empresas

30 de outubro de 2017

É melhor pensar bem na hora de definir o sistema de refrigeração e seu controle nos CPDs de Pequenas e Médias Empresas, afinal, o barato pode sair bem caro. Saiba o porquê neste artigo.

Ransomware e os sequestros de informações de Hospitais

10 de abril de 2017

Segurança de dados na internet é um assunto que não sai de pauta. Conheça a ameaça Ransomware e como se proteger dela!

Vulnerabilidade do Smart Install

6 de abril de 2018

Invasores estão explorando um problema de “uso indevido de protocolo” no Smart Install Client da Cisco para invadir a infraestrutura de ambientes críticos, de acordo com pesquisadores do grupo Talos Intelligence da Cisco. Os pesquisadores dizem que os atacantes estão ligados a hackers e apontam para o alerta recente do US CERT, detalhando suspeitas de […]

Ameaça que vem das impressoras

24 de março de 2017

Problema antigo, mas pouco valorizado, as impressoras também devem estar no radar de segurança de rede das empresas. Saiba mais.

Até a sua comida está mais inteligente. A Internet das Coisas (IoT) no seu dia a dia

14 de abril de 2017

Nosso diretor comercial, David Wajnsztok mostra como a Internet das Coisas (IoT) já se tornou uma realidade e o que ainda está por vir.